Projeto Carnívoros

Item Name

Projeto Carnívoros

do Parque Nacional da Serra do Itajaí

A pressão antrópica exercida sobre a Floresta Atlântica tem afetado a conservação dos mamíferos carnívoros do país, visto que das 27 espécies conhecidas no Brasil, 13 estão ameaçadas de extinção. O fato de Santa Catarina apresentar relevo acidentado no domínio da Floresta Ombrófila Densa garantiu a existência de remanescentes florestais importantes para a conservação do bioma, tal como o Parque Nacional da Serra do Itajaí (PNSI), criado em 2004 com área de 57.374 ha e altitudes que variam de 80 a 1039 metros, abrange áreas de nove municípios (Apiúna, Ascurra, Blumenau, Botuverá, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Presidente Nereu e Vidal Ramos). Das 11 espécies de carnívoros registrados no PNSI, 45% estão ameaçadas de extinção e além disso, continuam sendo alvos de sérias pressões e ameaças, como a caça e os conflitos com propriedades localizadas no interior e entorno do PNSI. Na perspectiva conservacionista, a caça vem sendo apontada como importante fator de pressão para a extinção de um conjunto de espécies. A caça na região do PNSI é exercida intensamente desde a época dos colonizadores, fato que causou a extinção local de várias espécies da fauna como a anta (Tapirus terrestris) e a onça-pintada (Panthera onca) e a diminuição das populações das principais presas naturais de carnívoros.

Item Name

Uma das conseqüências disto é a geração de conflitos com as populações locais, pois a disponibilidade de animais domésticos torna-se um novo recurso alimentar, causando uma perseguição severa aos carnívoros pelos proprietários lesados, inclusive espécies ameaçadas de extinção como o puma, conhecido também como onça-parda, suçuarana e leão-baio (Puma concolor). Para reverter este quadro, em janeiro de 2009 teve início o projeto "Carnívoros do Parque Nacional da Serra do Itajaí", com o objetivo prinicpal de garantir a conservação de mamíferos carnívoros, especialmente de pumas, a partir da obtenção de dados ecológicos, da minimização de conflitos e sensibilização das comunidades. O projeto é realizado pelo CENAP (Centro Nacional de Conservação de Mamíferos Carnívoros) e PNSI e desde 2012 em parceria com o Instituto Caeté-Açu para a Conservação da Natureza. O projeto já contou com o apoio de diversas instituições, como o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), o Instituto Pró-Carnívoros, a FURB (Universidade Regional de Blumenau) e a FBPN (Fundação O Boticário para a Proteção da Natureza) e está na busca de novos parceiros para alcançar todos os objetivos:

- Monitorar em longo prazo pumas, outros carnívoros e suas presas no PNSI;

- Estimar o padrão de movimento animal, uso e seletividade de hábitat para os pumas por meio da análise das informações geradas com o uso de colares com sistema GPS-Satélite;

Item Name

- Elaborar mapas de distribuição potencial, áreas prioritárias e de conectividade;

- Analisar a dieta de pumas e outros carnívoros na região;

- Analisar a exposição de pumas e outros carnívoros silvestres e de cães e gatos domésticos à agentes etiológicos de interesse a conservação de carnívoros silvestres;

- Elaborar um protocolo de métodos de campo para monitoramento contínuo das populações de pumas no PNSI;

- Capacitar os funcionários do parque, pesquisadores e bolsistas de instituições da região para realizar este monitoramento;

- Identificar e mapear 100% das propriedades rurais que apresentem predação de suas criações domésticas por pumas e outros carnívoros na região do PNSI;

- Propor medidas preventivas contra a predação para cada propriedade visitada;

- Capacitar técnicos de entidades da região para atender a casos de conflitos e outras ocorrências que envolvam mamíferos carnívoros

- Divulgar as medidas preventivas e mitigadoras contra a predação junto aos sindicatos rurais e associações de moradores;

Item Name

- Sensibilizar a população sobre a importância dos pumas e outros carnívoros no equilíbrio ecológico.

Atualmente são raríssimas as pesquisas sobre pumas no Brasil, com a realização das diversas atividades do projeto estão sendo obtidos dados importantes que irão preencher uma grande lacuna existente no conhecimento da ecologia da espécie. Foi obtida a primeira estimativa populacional de pumas do Parque e infelizmente os resultados foram alarmantes, foi constatada uma das mais baixas densidades já registradas para a Mata Atlântica. As principais causas são a perda de hábitat e a caça que é uma atividade ilegal, mas que ainda ocorre com intensidade na região. Além da estimativa populacional, o Projeto já desenvolveu várias atividades para alcançar os objetivos:

- Entrevistas em 60 propriedades da região do parque para avaliar as pressões, ameaças e percepções sobre os carnívoros silvestres;

- Visitas a todas as propriedades com criação doméstica localizadas na região do parque, para verificar possíveis casos de predação por carnívoros e propor medidas preventivas;

- 3000 km de caminhadas em trilhas para busca de vestígios de carnívoros e suas presas;

- 50 mil horas de monitoramento com armadilhas fotográficas;

Item Name

- Capacitação de 20 pessoas para o monitoramento de pumas;

- Uma capacitação sobre as medidas preventivas e mitigadoras contra a predação para sindicatos rurais e conselheiros do PNSI;

- Palestras para mais de 4200 pessoas sobre a importância dos carnívoros da região;

- Seis expedições para capturas de pumas;

- Elaboração de mapas de distribuição potencial de pumas e de áreas prioritárias para a conservação;

- Seis expedições para capturas de outros carnívoros;

- Apresentação dos resultados em seminários científicos;

- Cinco Trabalhos de Conclusão de Curso da Medicina Veterinária e Ciências Biológicas da FURB concluídos;

- Participação das Exposições Itinerantes da Fundação SOS Mata Atlântica;

- Participação do Evento Viva a Mata da Fundação SOS Mata Atlântica no Ibirapuera, São Paulo;

- Premiação da ACIB – Categoria Socioambiental.

O Projeto e a Imprensa

Item Name

Vídeo matéria RBS-Jornal de Santa Catarina: Clique Aqui

Globo Rural: Clique Aqui

RBS TV: Clique Aqui

Bom dia Santa Catarina: Clique Aqui

Série de reportagens da RBS TV – “Expedição Puma”: Clique Aqui Clique Aqui Clique Aqui Clique Aqui

Equipe técnica:

Ronaldo Gonçalves Morato

Médico Veterinário, Doutor

Analista Ambiental - Chefe de Centro - CENAP

Cintia Gizele Gruener

Item Name

Bióloga, Mestre

Pesquisadora - Instituto Caeté-Açu

Lilian Bonjorne de Almeida

Bióloga, Mestre

Analista ambiental - CENAP

Julio Cesar de Souza Júnior

Médico Veterinário, Mestre

Professor / Pesquisador - FURB/CEPESBI(Centro de Pesquisas Biológicas de Indaial)

Autorização para atividades com finalidade científica emitida pelo Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade (SISBIO/ICMBio/MMA) - número 36038-5.

Contato Projeto Carnívoros do PNSI:

Bióloga Ma. Cintia Gizele Gruener
Email: cggbio@yahoo.com.br puma@institutocaete.eco.br

Nossos projetos